Imposto de Renda: as piores práticas cometidas por empreendedores que caem na malha fina!

imposto de renda

Imposto de Renda: as piores práticas cometidas por empreendedores que caem na malha fina!

O imposto de renda pode gerar vários tipos de reações em diversos tipos de empreendedores.

Obviamente que há aqueles que respeitam as regras, há os que tentam burlá-la, há ainda os que deixam tudo na mão do contador, por se tratar de ser mais cômodo, afinal, são tantos cálculos a serem feitos que só de pensar causam arrepios, e também existem aqueles que sentem raiva só de pensar na declaração do imposto de renda e para não pagar o indicado, tentam omitir algum dado, ou contam até mentirinhas para, quem sabe, conseguirem uma restituição maior ou então pagar menos impostos.

Mas saiba que mentir e não pagar o que é devido a Receita Federal, pode não somente causar multa, mas inclusive, pode-se responder criminalmente por isso.

Veja bem como acontece a verificação da Receita Federal

Assim que sua declaração do imposto de renda é feita, a Receita Federal faz uma verdadeira caça às bruxas, ou seja, processa os dados e cruza as informações com bancos, cartórios, empresas e tudo o mais que existir para identificar se as contas declaradas batem mesmo.

E onde os empreendedores erram?

Na omissão de uma segunda fonte de rendimentos. Não são poucos os contribuintes que declaram salários, mas esquecem de adicionar palestras ou aluguéis, por exemplo em sua declaração de imposto de renda. Apenas citando dois exemplos para elucidar melhor.

Há também retenção da declaração quando há inclusões de gastos não dedutíveis, como:

  • Cursos de idiomas.
  • Ou quando os valores são superiores a realidade dos gastos.

Quando a Receita Federal nota divergências em uma declaração de imposto de renda, inicialmente, informa ao contribuinte que há algo que não está batendo corretamente e que essa pendência deve ser esclarecida. Por meio do portal e-CAC é possível comunicar o erro, e assim também é permitido acompanhar o processamento da declaração.

O que muitos empreendedores não fazem e que devem estar atentos em sua declaração de imposto de renda:

  • Na declaração de todos os bens e patrimônios.
  • Deve ser listado todos os ganhos obtidos ao longo do ano anterior em relação às vendas de bens e também quanto a aplicações financeiras.
  • Devem ser incluídas as movimentações financeiras que foram realizadas tanto no Brasil, quanto no exterior.
  • Quadros, relógios e outros objetos de 10 ou de 50 mil reais, devem ser incluídos.
  • Ações e cotas de participação em empresas ou cooperativas cujo o valor seja superior a mil reais.
  • Cotas em fundos de investimento superior a 140 reais.
  • Os direitos a receber também devem ser declarados, como exemplo: Digamos que você tenha vendido um imóvel em 2015 e receberá o pagamento a prazo, esse valor e as datas devem ser informadas à Receita Federal.
  • Rendas obtidas provenientes de salários ou de aluguéis devem ser incluídas.
  • Lucro com aplicações financeiras.

Mas, afinal de contas o que é dedutível e o que não é dedutível em sua declaração de imposto de renda?

Dedutível na Receita Federal é tudo que envolve…

  • Despesas com médicos, seja dentista ou em clínicas, qualquer especialidade entra na dedução, desde que haja Nota Fiscal ou recibo do profissional que está devidamente inscrito no CRM. Em caso de pagamento com cheque – guarde-o.
  • Despesas com instrução normal do titular, dependente ou alimentando no valor limite anual de R$ 3.561,50.
  • Despesas com plano de saúde, válidos para dependentes ou alimentandos.
  • Despesas com pensão alimentícia, se homologada pelo juiz.
  • Despesas com PGBL (Plano Gerador de Beneficio Livre) deve ser lançado em pagamentos efetuados e pode haver redução no imposto em até 12%. Já o VGBL (Vida Gerador Benefício Livre) não deve ser lançado como dedutível, e sim lançado na ficha de Bens e Serviços.

Não dedutíveis…

  • Utilização de clínicas de saúde ou médicos que não emitam recibo ou Nota Fiscal.
  • Remédios (fora os casos em que foram usados no hospital).
  • Serviço de enfermaria.
  • Despesa com viagens.
  • Cuidadores de idosos.
  • Personal trainer.
  • Academia.
  • Entre outros.

Para não ter problemas com a fiscalização da Receita Federal e correr o risco de sofrer uma autuação por uma infração grave em sua declaração de imposto de renda, consulte uma equipe contábil e mantenha sua declaração bem pontuada, dessa forma você sairá na vantagem, pois evitará muitos problemas, inclusive para os seus negócios. Ao você ser pego em alguma infração tributária, todos os seus negócios correm o risco de serem fiscalizados também, já imaginou?

Estamos aqui para lhe ajudar nestas e nas demais dúvidas sobre empreendedorismo, finanças, contabilidade e tributos. Venha bater um papo conosco, será um prazer para nós da Visão AE atendê-los.

Até a próxima!

Nenhum comentário

Postar um comentário