O crescimento do mercado de beleza no Brasil, e perspectivas para 2017!

salão de beleza

O crescimento do mercado de beleza no Brasil, e perspectivas para 2017!

Abastecido pela forte procura de produtos cosméticos eficazes e de qualidade, o mercado global da beleza está previsto para crescer com taxas elevadas entre 2016 a 2026.

O aumento da consciência acerca do embelezamento e com uma população cada vez mais urbanizada e desejosa de estar “bem visualmente”, bem como, a aceleração do envelhecimento da população nos países desenvolvidos, traz maiores oportunidades para os fabricantes e fornecedores de produtos cosméticos, bem como para as empresas que comercializam produtos de beleza.

Estudos comprovam que mercado da beleza é um dos mais fortes em todo o mundo

De acordo com um estudo realizado pela Kline (Kline é um fornecedor de serviços, muito respeitado e que presta consultoria para classe mundial de inteligência de mercado de alta qualidade, para clientes em crescimento ou para aqueles que precisam melhorar o seu negócio.).

Os produtos do mercado da beleza intitulados como multifuncionais de cuidados especiais para pele, cabelos e corpo, produzirão mais lucratividade que as demais empresas.

Segundo a Organização Mundial de Saúde, em 2050, o Brasil terá 64 milhões de pessoas com mais de 60 anos de idade, isto representará  cerca de 30% da população do país. Logo, naturalmente as pessoas buscarão cada vez mais recursos para manter a jovialidade e a beleza, por isso a demanda por produtos de beleza cresce a cada dia.

Dentro deste contexto, a indústria da beleza deve desenvolver produtos com benefícios antienvelhecimento para atender não só o grupo de idade mais avançada, mas também os consumidores mais jovens que procuram proteger a pele contra o envelhecimento prematuro, diz Juliana Martins, analista da Mintel – empresa de produtos de beleza e cuidados pessoais.

Relatório afirma crescimento do setor da beleza para 2017 e próximos anos

No Brasil, há um interesse crescente por produtos antienvelhecimento em diversas categorias. Um relatório da Mintel Hair Care 2016 revelou que 27% dos consumidores brasileiros estão interessados em produtos antienvelhecimento e produtos para o cabelo. Em uma pesquisa feita sobre clientes que compravam produtos de maquiagem e embelezamento para unhas, mostrou que 22% das mulheres que compram estes produtos, buscam benefícios antienvelhecimento.

A indústria brasileira de cosméticos parece estar ciente dessa demanda. De acordo com a Mintel, os produtos de beleza lançados no segundo semestre de 2015 obtiveram 19,4% de vendas, enquanto que no mesmo período de 2016, esse número subiu para 35%.

Tendências para 2017 no mercado da beleza

Os ingredientes naturais tem sido uma aposta desse mercado.

Juliana Frutuoso, gerente de negócios da Beraca, diz que a substituição de ingredientes sintéticos por formulações naturais é uma das principais tendências no mercado do anti envelhecimento e abrangem também a linha de maquiagem, produtos para cabelos e cuidados da pele.

Ingredientes naturais melhoram a hidratação da pele, dão maior firmeza, elasticidade, vitalidade e brilho, enquanto minimizam problemas tais como irritação, prurido e alergias.

Óleos e manteigas vegetais, por exemplo, ajudam a reduzir a perda de água transepidérmica, proporcionando um efeito de longa duração hidratante.

E em que o empreendedor/a do mercado de beleza deve estar atento?

Apesar da quantidade excessiva de informações já citadas e com grande valor cognitivo, o empreendedor deve ficar ciente sobre a importância de manter seu negócio financeiramente sustentável e principalmente em dia com a Receita federal. A escolha do regime tributário correto, por exemplo, propicia uma maior lucratividade através de um planejamento tributário adequado e o risco zero de descapitalização por aplicação de penalidades por parte do governo, sobre o empreendimento.

Nesse caso, um contador especializado em contabilidade para indústria de cosméticos ou contabilidade para indústria da beleza, passa a ser uma figura fundamental como aliado de quem deseja abrir uma empresa de beleza ou para quem já atua no segmento.

Para se ter ideia da importância da presença de um contador atuando lado a lado com o empreendedor de nicho dos cosméticos, por exemplo, a Secretaria da Receita Federal informou que de acordo com o decreto presidencial de número 8.393/15, que foi publicado do Diário Oficial da União, alterou a partir de maio de 2015 o modelo de tributação dos atacadistas de cosméticos que se ligam aos produtores.

Havendo dessa maneira, uma mudança na alíquota do IPI de batons, rímel, maquiagens para os olhos, alisadores de cabelos, cremes de barbear e etc.

O coordenador de Tributos do Fisco explica que a alíquota média de 22,5% do IPI, passará a incidir sobre o preço de venda desses produtos e não somente no valor de produção.

No modelo atual, um produto de beleza que é produzido por 100 reais, por exemplo, tem incidência de tributação de 22,5% do IPI, já na venda pelos atacadistas não há alíquota.

Esse é apenas um dos exemplos e por isso ter um contador especializado em lojas de beleza, atacadistas de cosméticos e para a indústria da beleza é tão necessário, pois como empreendedor, preocupado com as vendas e crescimento da sua indústria ou comércio de cosméticos, você não conseguiria acompanhar toda a burocracia legal e as constantes mudanças na legislação referente à indústria da beleza no país. Além de ter que manter uma gestão contábil eficiente para garantir a lucratividade do negócio. O contador é uma peça chave para o sucesso de sua indústria!

Pense nisso!

Nenhum comentário

Postar um comentário